terça-feira, 1 de novembro de 2011

Vazio



Como de costume, minha função aqui é quebrar idéias impostas mostrando um novo angulo de visão, nem sempre correto, nem sempre aceito, e as vezes até um tanto quanto comum! Isso tudo é indiferente à mim afinal este espaço é justamente pra isso não é?!

Procurei no dicionário a definição de felicidade, tive um resultado um tanto quanto insatisfatório, daqueles que diz muito e na realidade não diz nada, tenho pensado bastante neste assunto, na realidade tenho admirado muito essa situação. Percebi que a felicidade é algo muito subjetivo, o tipo de palavra que é imaginado por cada pessoa de uma forma diferente.

Aprendi nos ultimos meses de minha existência a ver a felicidade de um outro ângulo, e até a vi ser confundida com infelicidade ou com algo denominado vazio. 

Essa é a palavra chave... VAZIO... Que palavra feia não é?! Não dá uma angustia de pensar nisso?! Pois prepare-se... Talvez essa seja a ultima vez que você sentirá esse aperto ao falar em vazio! Talvez este seja um assunto um tanto quanto complexo ou talvez não.

Muitas vezes, em momentos extremamente tranquilos de nossa existência, como em uma tarde de domingo quando estamos sem nada pra fazer, sem ninguém pra ligar, aquele momento de tédio, quando sua mente está tão vazia que começa a se incomodar com esse silêncio interior, porque na realidade esse silêncio é sua alma quem grita, sua alma quem fala com você, e as vezes é tão insuportável conversar consigo mesmo.

Daí então começa a auto-sabotagem, você começa a se perguntar se sua vida é satisfatória, se seus amigos são reais, se seu relacionamento é feliz, e começa a cavucar no passado tentando resgatar velhas lembranças, você pega o quadro da sua vida que já está pronto, o tira da parede e começa a fazer remendos na obra de arte, chegando até a repintar outros rostos, outros lugares.

Temos a ilusão de que felicidade é estar sorrindo e com todos os nossos desejos realizados exatamente da forma como gostariamos que fossem... Mas o nome disso não é felicidade, o nome disso é idealização, é ilusão! Você foge da sua realidade, do aqui e do agora, pra viver no mundo da fantasia que está dentro da sua mente, assumindo essas idéias como verdade universal! 

E ai, aquele vazio que tanto estava lhe incomodando some! Você acredita que está feliz e passa a tentar trazer essas coisas todas da sua mente para a realidade! Porém quando isso tudo começa a chegar no mundo real e você percebe que não é nada daquilo que estava nos seus sonhos, inicia-se o processo de frustração, a pintura da sua vida começa a se deformar! 

Você quer então apagar as modificações ou até redesenhar a obra, porém a correção consegue estragar ainda mais o fato, e surge a criação de uma nova obra na vil tentativa de reproduzir a anterior, infelizmente nunca é a mesma coisa, aquele vazio que existia dentro de você na realidade era muito parecido com algo chamado paz, e ele se torna um pesadelo, porque o espaço que deveria estar vazio se preenche com ansiedade, com idealizações, com frustrações desnecessárias! 

Inicia-se a vaidade, o orgulho, você age como se nada estivesse errado, surgem as somatizações, as doenças, o seu corpo simplesmente não consegue mais suportar as feridas que você mesmo causou a sua alma! 

Você não consegue mais ter novos sonhos, novos anseios, não busca novas alternativas, porque sua mente esta totalmente focada na solução do problema! Conseguiu se imaginar na situação? É desesperador não é?

"Mas o vazio tem o valor e a semelhaça do pleno. Um meio de obter é não procurar, um meio de ter é o de não pedir e somente acreditar que o silêncio que eu creio em mim é a resposta a meu mistério." Clarice Lispector

O vazio na realidade, é a alma calma, ela está em paz, está livre para a abertura de novos caminhos, para a busca de novos anseios, o vazio nada mais é do que sua alma pronta. E esse vazio é o que mais pode se aproximar da real felicidade, da serenidade, da realização! 

Quando estamos tentando preencher este vazio com os retalhos velhos há tempos guardados no baú da vida, estamos destruindo o que foi tão dificil de alcançar, estamos nos sabotando porque temos medo da real felicidade, é nosso ego pedindo para sofrer, é nosso coitadismo querendo ser alimentado,  é nossa vaidade almejando sonhos que só existem no mundo da fantasia, surgindo a necessidade egoísta de culpar alguém por nossos erros.

Precisamos deste vazio pra que ele deixe o amor passar por nossa essência, para que possamos sentir o que realmente é a vida! Somente desapegados de tudo podemos realmente sentir!

Que tal parar de lutar contra a correnteza e se jogar de asa-delta desse penhasco chamado vida?


Ariane Galindo


Um comentário:

  1. Muito bem escrito e a julgar pelo que escreveu vc já aprendeu a entender esse "vazio" que na verdade é o seu momento de introspecção, de paz de encontro consigo mesmo. Sim esses momentos são de suprema beleza quando a gente consegue tê-los, identificá-los e fazer deles um instante especial de crescimento, de conversa intensa e profunda com nossa alma; a partir deles saímos melhores, mais revigorados como pessoas pq nos entendemos como nossa essência divina; só pq paramos para ouví-la e sentí-la. Parabéns pelos textos, vc está cada vez mais profunda. bjus

    ResponderExcluir

Sua opinião é muito bem vinda!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...