quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Quando chega o fim




O que é o amor? A melhor definição de amor que já vi em minha vida, foi passada a mim por um amigo com o dobro da minha idade, e foi algo, que se me mostrassem há 6 meses atrás eu não entenderia, ia achar uma frase bonita, poderia até repassar, mas a essência do significado não tocaria o entendimento da forma como deveria:

"Amor é um sentimento que transcende a matéria, a aparência, o tempo, as diferenças, o credo, o espaço, os prazeres, os sabores, os valores... É uma palavra fácil de dizer e difícil de sentir." Ewerton Luppo

E um relacionamento amoroso? Sinceramente, não sei mais o que é, porque quando achamos que temos as respostas, a vida muda as perguntas, e porque a vida faz isso? Porque é preciso, porque as coisas não estão fluindo como deveriam e precisamos aprender constantemente:

"Todo corpo permanece em seu estado de repouso ou de movimento retilíneo e uniforme, a menos que seja obrigado a mudar seu estado por forças a ele impressas." Primeira lei de Newton

Quando estamos parados, acostumados com uma situação ficamos em inércia, o universo então precisa fazer algo, porque ele sabe quais são os seus intuitos, e o que é melhor pra você, ele atende seus pedidos, nem sempre da forma como gostaríamos, mas atende!

Costumo dizer que as pessoas que estão juntas, estão por objetivos em comum, são pessoas que lutam por algo, que acreditam, e juntas! Mas nós mudamos o tempo inteiro, estamos em constante mudança, nossos objetivos mudam, nossas personalidades, assim como de nossos parceiros também mudam. Nessa vida nada é certo além da morte.

Algumas pessoas amadurecem mais rápido, outras não, tudo acontece a seu tempo!

Quando em um relacionamento os envolvidos começam a seguir caminhos diferentes, uma hora a situação torna-se insustentável, você se apega a pessoa, ao convívio, aos amigos, a família, aos bichos de estimação, e o término não parece ser a melhor solução.

Mas você está apegado e inseguro, acha que aquilo é amor e quer tentar, então começa a mentir, a magoar, consciente ou não, até o dia que você explode e bum... Acabou! 

A verdade é que a vida não é instituição de caridade.

“Aprendi que não posso exigir o amor de ninguém,Posso apenas dar boas razões para que gostem de mim,E ter paciência para que a vida faça o resto.” William Shakespeare

Términos de relacionamentos são complicados, são dolorosos, principalmente quando algo subitamente acontece e você fica sem entender o porquê, então você se questiona, chega até a pensar que fez algo de errado, mas ai começa a analisar as coisas, os acontecimentos, os avisos que você vinha recebendo e fingia não perceber, então você percebe que a dor seria maior depois, que as coisas não poderiam continuar caminhando com a interrogação constante em sua mente todos os dias como estava acontecendo, sofrer lentamente e constante é muito pior do que sofrer de uma única vez.

Neste momento ficamos parados na estrada, olhando pros lados, pra quantidade de caminhos que temos pra tomar, dá aquele pânico: "E agora, o que eu faço?"... Simples: ANDA PRA FRENTE PORRA!!!! E você anda, com um pouco de resistência no inicio, mas anda!

Você então tem a sensação de estar matando seus sonhos, é como se um pedacinho de você estivesse "morrendo", e realmente está, projetamos tantas expectativas em nossos sonhos e os sustentamos sobre as pessoas quando deveríamos projetar nossos sonhos somente em nós mesmos, pois quando as pessoas não são o que NÓS gostaríamos que elas fossem nos frustramos! 

Mas peraí... Ninguém tem que ser quem você quer que seja, somos todos pessoas distintas, agimos diferente, pensamos diferente. O problema é que idealizamos demais, e fingimos não ver para não ter que aceitar.

O mais legal, é quando você olha pro lado e vê que tem MUITAS pessoas do seu lado, caminhando contigo, pessoas que adoram sua companhia, que gostam de sorrir contigo e que nunca te deixam só, elas pegam em sua mão e te levantam(empurram), pessoas que te amam de verdade, que querem sua felicidade! Não há nada mais gratificante que isso, e você começa a caminhar com elas, e a sorrir com elas, e você que a vida é muito mais que qualquer vinculo quebrado, que o mundo não vai parar de girar por isso.

Claro que fica aquela: "Como eu não fui mais esperto?", "Porque me entreguei tanto?"... Mas... Valeu a pena? Sua felicidade foi proporcional a sua entrega? Então agradeça a vida pelos bons momentos, como diria Peninha "Saudade até que é bom, melhor que caminhar vazio.", não podemos mudar o passado, mas podemos projetar o futuro, ou melhor, cuidar do hoje! Porque o futuro ainda não chegou.

Algumas pessoas matam seus sonhos ao invés de trocar seu alicerce, fazendo isso pedem para que o universo os afaste delas, e quando elas chegam à uma certa idade ficam amarguradas, culpando a vida por ter sido tão ruim. 

O bom é quando você é capaz perceber que seus sonhos ainda estão lá, adormecidos, esperando o terreno seguro para serem construídos, e entende que dessa vez será pedra por pedra.


Ariane Galindo

Escrito em: Sexta-feira, 15 de julho de 2011.






segunda-feira, 21 de novembro de 2011

O Mundo Antes de Mim


Quantos milhões de anos a Terra possui? As galáxias? Tem-se registros de que os primeiros dinossauros surgiram há 230 milhões de anos e foram extintos há 65 milhões. As pirâmides do Egito foram construídas há cerca de 4.500 anos, aproximadamente em 2.600 a.C. e ainda hoje não temos tecnologias suficientes para reproduzi-las.

De acordo com os cristãos a criação do mundo e de Adão e Eva foi realizada em 4.000 a.C. por Deus. Já  Charles Darwin afirma que somos originados da evolução das espécimes onde somente os que são capazes de se adaptar ao ambiente sobrevivem.

Houveram as Idades do Gelo, da pedra... Períodos quentes e medievais, o colapso da Mesopotâmia e etc e tal...

Diante de tanta mistificação de histórias, chego a ficar totalmente confusa a respeito do mundo antes de mim.

Na minha mente todas essas histórias estão misturadas... Será que os macacos fizeram as pirâmides do Egito com máquinas super-sônicas trazidas por deuses extra-terrestres? Será que a Terra é uma bola de gelo? Ou que o espaço é retangular como uma caixa?

Eu nasci na era de peixes ou de aquário? Quantas vezes o mundo já acabou? Big Bang, a Arca de Noé...

Esse mundo todo antes de mim é pura insanidade, talvez por isso seja tão divertido!

Os relatos mais recentes sobre essas histórias foram contados à mim lá em casa, através dos lamúrios de meus pais, diante de tantas reclamações, diversas vezes me pego imaginando como seria o mundo antes de mim...
Se os políticos eram mais íntegros, se o salário era maior ou os preços mais acessíveis.

Meus pais dizem que não existia violência, mas muito ouvi falar sobre maníacos com luzes vermelhas, sobre palhaços assassinos, também me  lembro da história do fuscão preto que fora roubado de meu tio.


Enfim... O que interessa é que depois de mim, o mundo nunca mais será o mesmo! 


Ariane Galindo

terça-feira, 1 de novembro de 2011

Vazio



Como de costume, minha função aqui é quebrar idéias impostas mostrando um novo angulo de visão, nem sempre correto, nem sempre aceito, e as vezes até um tanto quanto comum! Isso tudo é indiferente à mim afinal este espaço é justamente pra isso não é?!

Procurei no dicionário a definição de felicidade, tive um resultado um tanto quanto insatisfatório, daqueles que diz muito e na realidade não diz nada, tenho pensado bastante neste assunto, na realidade tenho admirado muito essa situação. Percebi que a felicidade é algo muito subjetivo, o tipo de palavra que é imaginado por cada pessoa de uma forma diferente.

Aprendi nos ultimos meses de minha existência a ver a felicidade de um outro ângulo, e até a vi ser confundida com infelicidade ou com algo denominado vazio. 

Essa é a palavra chave... VAZIO... Que palavra feia não é?! Não dá uma angustia de pensar nisso?! Pois prepare-se... Talvez essa seja a ultima vez que você sentirá esse aperto ao falar em vazio! Talvez este seja um assunto um tanto quanto complexo ou talvez não.

Muitas vezes, em momentos extremamente tranquilos de nossa existência, como em uma tarde de domingo quando estamos sem nada pra fazer, sem ninguém pra ligar, aquele momento de tédio, quando sua mente está tão vazia que começa a se incomodar com esse silêncio interior, porque na realidade esse silêncio é sua alma quem grita, sua alma quem fala com você, e as vezes é tão insuportável conversar consigo mesmo.

Daí então começa a auto-sabotagem, você começa a se perguntar se sua vida é satisfatória, se seus amigos são reais, se seu relacionamento é feliz, e começa a cavucar no passado tentando resgatar velhas lembranças, você pega o quadro da sua vida que já está pronto, o tira da parede e começa a fazer remendos na obra de arte, chegando até a repintar outros rostos, outros lugares.

Temos a ilusão de que felicidade é estar sorrindo e com todos os nossos desejos realizados exatamente da forma como gostariamos que fossem... Mas o nome disso não é felicidade, o nome disso é idealização, é ilusão! Você foge da sua realidade, do aqui e do agora, pra viver no mundo da fantasia que está dentro da sua mente, assumindo essas idéias como verdade universal! 

E ai, aquele vazio que tanto estava lhe incomodando some! Você acredita que está feliz e passa a tentar trazer essas coisas todas da sua mente para a realidade! Porém quando isso tudo começa a chegar no mundo real e você percebe que não é nada daquilo que estava nos seus sonhos, inicia-se o processo de frustração, a pintura da sua vida começa a se deformar! 

Você quer então apagar as modificações ou até redesenhar a obra, porém a correção consegue estragar ainda mais o fato, e surge a criação de uma nova obra na vil tentativa de reproduzir a anterior, infelizmente nunca é a mesma coisa, aquele vazio que existia dentro de você na realidade era muito parecido com algo chamado paz, e ele se torna um pesadelo, porque o espaço que deveria estar vazio se preenche com ansiedade, com idealizações, com frustrações desnecessárias! 

Inicia-se a vaidade, o orgulho, você age como se nada estivesse errado, surgem as somatizações, as doenças, o seu corpo simplesmente não consegue mais suportar as feridas que você mesmo causou a sua alma! 

Você não consegue mais ter novos sonhos, novos anseios, não busca novas alternativas, porque sua mente esta totalmente focada na solução do problema! Conseguiu se imaginar na situação? É desesperador não é?

"Mas o vazio tem o valor e a semelhaça do pleno. Um meio de obter é não procurar, um meio de ter é o de não pedir e somente acreditar que o silêncio que eu creio em mim é a resposta a meu mistério." Clarice Lispector

O vazio na realidade, é a alma calma, ela está em paz, está livre para a abertura de novos caminhos, para a busca de novos anseios, o vazio nada mais é do que sua alma pronta. E esse vazio é o que mais pode se aproximar da real felicidade, da serenidade, da realização! 

Quando estamos tentando preencher este vazio com os retalhos velhos há tempos guardados no baú da vida, estamos destruindo o que foi tão dificil de alcançar, estamos nos sabotando porque temos medo da real felicidade, é nosso ego pedindo para sofrer, é nosso coitadismo querendo ser alimentado,  é nossa vaidade almejando sonhos que só existem no mundo da fantasia, surgindo a necessidade egoísta de culpar alguém por nossos erros.

Precisamos deste vazio pra que ele deixe o amor passar por nossa essência, para que possamos sentir o que realmente é a vida! Somente desapegados de tudo podemos realmente sentir!

Que tal parar de lutar contra a correnteza e se jogar de asa-delta desse penhasco chamado vida?


Ariane Galindo


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...